segunda-feira, 7 de maio de 2007

Palavras que dizem tudo

Dúvidas, angústias, aperto no coração, saudade, medo, insegurança, solidão, tristesa e alegria, sabedoria e equivocos, insights e brancos absurdos, esperança e dedicação, superação e sofrimento... Noites escuras que escondem, ao mesmo tempo em que mostram, o desconhecido. Ah sim, descobertas, aprendizado... Mas uma solidão... Saudade de quem queria que estivesse ao meu lado... segredos sem alguém para ouvir. Desabafos presos na garganta, um grito que quer mas não consegue sair... Saudade, coragem, vontade de agradar, de brigar, apanhar e bater, pressão que faço a mim mesma, poder, palavras que escapam, frases que esqueço de dizer... Complicar o que deveria ser simples... Saudade que não tem fim... Angústia que aperta o peito, lágrimas que saem sem pedir... sorriso esquecido aqui dentro. Vontade de lutar até o fim.

*Para embalar este post
Até O Fim - Engenheiros do Hawaii / Humberto Gessinger

"Não vim até aqui pra desistir agora
Entendo você se você quiser ir embora
Não vai ser a primeira vez
Nas últimas 24 horas
Mas eu não vim até aqui pra desistir agora
Minhas raízes estão no ar
Minha casa é qualquer lugar
Se depender de mim eu vou até o fim
Voando sem instrumentos
Ao sabor do vento
Se depender de mim eu vou até o fim
Não vim até aqui pra desistir agora
Entendo você se você quiser ir embora
Não vai ser a primeira vez
Em menos de 24 horas
A ilha não se curva noite a dentro vida afora
Toda a vida, o dia inteiro
Não seria exagero
Se depender de mim eu vou até o fim
Cada célula, todo fio de cabelo
Falando assim parece exagero
Mas se depender de mim
Eu vou até o fim
Até o fim...
Não vim até aqui pra desistir agora
Eu não vim até aqui pra desistir"