quinta-feira, 4 de outubro de 2012

Quanto tempo: já são quatro anos!!

Ao vagar pelo editor do blog, percebi que ele já existe há quatro anos. Tempo em que coloquei aqui muito de mim, mesmo que de formas variadas. De lá pra cá, já criei outros blogs que também não estão sendo atualizados com frequência, assim como este, o primogênito. Meus leitores andam meio sumidos, com toda a razão! Assim como eu deixei de ler meus blogs favoritos. Há razões para isso, é claro. Nesse período, me casei, mudei de emprego, virei empresária e no mês passado recebi o maior de todos os presentes que Deus poderia me dar: a Beatriz, meu bebezinho amado!

Queria muito ter feito um diário da minha gravidez e depois do nascimento, registrar aqui tudo sobre o desenvolvimento dela. Enfim, não consegui. Mas nunca é tarde para começar, não é mesmo? Será que vou conseguir ser fiel? Não sei, só o tempo dirá. E para começar, vou falar um pouco de tudo o que mudou em minha vida. Pronto para mais uma mudança de fase no Aquarela? Eu estou! Vamos lá!


Balanço - Sete semanas depois...

Ontem minha pequena completou sete semanas. Nossa, como passou rápido!! E como minha vida - a nossa vida - mudou! Dormir uma noite inteira? Não sei mais o que é isso. Viver sem pensar um segundo sequer na Beatriz? Sem chance! Dúvidas na minha cabeça para descobrir se o choro é porque ela está suja, com fome ou com dor, nem se fala! Confusão com os horários, ai, ai, maior ainda!

Estou pensando em arrumar uma agenda para anotar... Às 6h31 ela mamou, às 7h13 tomou simeticona. Às 9h foi a vez do paracetamol para dor... É muita informação para minha cabeça! rs... E quando me programo toda para alguma tarefa de casa ou da empresa, pensando que "agora ela ferrou no sono", eis que meu bebê acorda chorando, querendo apenas o meu colo e minha atenção.

Além disso, não sei mais o que é chocolate, não posso comer farofa, bacon, feijão, nem isso, nem aquilo. E daí me pego pensando: quando alguém faz tanto sacrifício assim por outra pessoa? E logo vem a resposta: quando se é MÃE! Tudo isso porque é AMOR DEMAIS DA CONTA!

Mas o melhor de tudo isso, é olhar para aquela coisinha pequena e indefesa e saber que FUI EU MESMA QUE FIZ! rsrsrsrs... E há sensação melhor do que fazê-la parar de chorar só porque está no meu colo? Ou vê-la abrir um sorriso sincero e amoroso ao me olhar? Sim, ser mãe é isso e não tem preço. Aliás, a felicidade passou a reinar nas quatro famílias envolvidas. Parentes sumidos vieram nos visitar, os amigos também. É inexplicável o que enxergamos no rosto de todos que vêm vê-la e que perguntam por ela. Mas este é um assunto para um próximo post.

A vida que eu levava antes do dia 15 de agosto de 2012 não volta mais, nunca mais. Mas em compensação, tudo isso só é possível porque a Beatriz está aqui. Obrigada, Senhor! Este ano, Tu não poderias me dar presente maior. E olha que ainda faltam dois meses para o meu aniversário! É muita felicidade!! AMÉM!!

2 comentários:

Juliana Clorado disse...

oi Kata, quanta novidade, parabéns pela Beatriz!!! acabei de mudar de blog, agora é o http://meuversoavesso.blogspot.com.br/
=)

Katarine Rosalem disse...

Ei Ju, obrigada!!
Oba! Estou indo agora conhecer seu novo espaço. Bjs e obrigada pela visita!