segunda-feira, 8 de novembro de 2010

Até o fim

"Voando sem instrumentos
Ao sabor do vento
Se depender de mim
Eu vou até o fim" -- Até o fim, Engenheiros do Hawaii

Muitas coisas apertam meu coração.
Minha vida estava prestes a mudar... Será que ainda está? Não sei...
São tantos caminhos, tantos detalhes... me perco.
Sempre peço a Deus que me oriente, me ajude a lidar com as adversidades que a vida me apresentar, mas mesmo assim, nunca estou preparada. Será que é possível estar preparado?
É nisso que sempre me pergunto: sou forte? Estou forte o suficiente para encarar a vida? Essas são perguntas que eu já as deveria ter me feito, ou aos quase 26 anos de vida ainda está em tempo disso?
É engraçado como tem momentos em que me questiono tudo isso e me parece que estou fazendo tudo errado.
Fiz escolhas este ano. Investi e espero não ter perdido tempo, dinheiro, trabalho, suor e sonhos. Ah sim, os sonhos. Esses sim são preciosos! Quantas esperanças acumuladas, sonhadas, estudadas, planejadas, vividas!
Não quero que tudo isso se perca. Mas mesmo que nada der certo, mesmo que em algum momento eu precise dizer "game over", quero pelo menos levar comigo tudo o que aprendi em 2010.
Não, não digo isso porque o ano está acabando. O fim dele chegou rápido, mas não é momento para isso agora.
Embora todos os dias sejam dias para reflexões.
Sabe, é isso que eu faço agora... reflito, penso, analiso. Será que tomei uma decisão precipitada? Bom, isso, só o tempo poderá dizer.
Mas enquanto isso, termino meu post como comecei: "Eu não vim até aqui, pra desistir agora! Se depender de mim eu vou até o fim".

Um comentário:

Xana disse...

Olá menina, todos nós durante toda a vida , havemos de fazer escolhas menos certas, outras fenomenais..mas com todas elas aprendemos e nos dão calo para não fazermos igual se foi muito má escolha ;)
bjs